Mattos fala a respeito da final do Paulistão: “Todo mundo sabe que rolou interferência”

Reprodução/Torcedores.com

Passado um breve tempo após o STJD negar a solicitação de impugnação do jogo final do Campeonato Paulista realizado pelo Palmeiras, o diretor Alexandre Mattos falou a respeito da partida.

Reprodução/Torcedores.com

A despeito de não ter fornecido maiores minúcias sobre a tática jurídica do clube, o diretor de futebol expressou seu descontentamento pelo fato do seu time não ter conseguido manter a vantagem conquistada em Itaquera, porém respondeu ter a plena certeza de que rolou algum tipo de interferência externa.

“Todos sabem que teve interferência e que não tem como provar porque não tem o áudio da conversa, a não ser que bata na consciência de alguém. Mas o Palmeiras tem um departamento jurídico que deixou muita gente fora da zona de conforto e aflita. Vamos analisar para ver os próximos passos”, falou o dirigente, em entrevista para o Sportv.

“[O resultado do STJD] É um assunto que diz respeito ao departamento jurídico, tanto é que nenhum jogador e nem mesmo eu demos a nossa posição sobre o que aconteceu. O que mais me deixou bastante chateado e com o coração partido é que não tivemos competência de sustentar o resultado em campo”, emendou.

O STJD, em contraposição a decisão do TJD-SP, aceitou fazer a análise do caso e um dos relatores até mesmo chegou a falar que tinha “impressão e a suspeita de que houve interferência externa”. Entretanto, por não ter certeza absoluta ou provas mais concretas, votou de forma desfavorável a solicitação do Palmeiras – o resultado foi por unanimidade.

O time tenta provar que existiu a participação de outra pessoa além da equipe de arbitragem com a finalidade de anular o pênalti de Ralf em Dudu, no jogo que aconteceu no dia 8 de abril, no Allianz Parque. O Corinthians ganhou a partida no tempo normal por um resultado de 1 a 0 e confirmou a conquista do Campeonato Paulista nos pênaltis. Na ida, o Alviverde tinha vencido igualmente por 1 a 0, na casa do arquiinimigo.

O TJD-SP nem avaliou as provas que o Verdão diz ter da interferência, pois considerou que não foi cumprido o prazo correto para a entrada com o pedido de impugnação do jogo.

O Palmeiras elaborou um dossiê, contendo imagens, áudio e texto, e o STJD divergiu do tribunal paulista, declarando que o clube efetuou os trâmites do modo certo, porém não observou provas concretas para alterar o resultado do Estadual. O Palmeiras ainda pode tentar encaminhar o caso para o Comitê Arbitral do Esporte (CAS), na Suíça.

Entenda como foi o processo no STJD

O título do Campeonato Paulista de 2018 continua nas mãos do Corinthians. O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou por unanimidade a solicitação do Palmeiras para haver a impugnação do resultado da final do Paulista. Na visão dos auditores, não há prova concreta e efetiva de que existiu uma interferência externa a fim de que a arbitragem anulasse um pênalti marcado por Ralf em cima de Dudu.

O julgamento, que teve um certo atraso, começou com os dizeres do vice-presidente do STJD, Otávio Noronha:

“Olha, eu não trago aqui nenhum fato novo, mas este caso realmente me sensibilizou. Podemos abrir um precedente muito perigoso caso seja impugnada esta decisão. Como não há prova cabal, voto pela manutenção do título. Creio que o VAR acabe com estas dúvidas”.

Sobre danimennitti 17 Artigos
Graduada e Mestre em História. Faço parte da equipe de redação do portal TV É Brasil. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Uma verdadeira amante da cultura, arte e entretenimento.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*