terça-feira, abril 23, 2019
Internacional

Fifa The Best 2018: confira tudo o que rolou na cerimônia em Londres

216views

Nessa segunda-feira (24), a Fifa realizou o The Best, evento que premia os melhores do mundo no ano. A cerimônia foi realizada no Royal Festival Hall, em Londres, e entrou para a história. Primeiro, por não ter Messi entre os três primeiros. Segundo, desbancar Cristiano Ronaldo e Lionel Messi após dez anos de duopólio.

Campeão da Champions League e Mundial pelo Real Madrid e vice-campeão do mundo pela Croácia, o melhor do mundo da Fifa foi o meia Luka Modric. Cristiano Ronaldo ficou em segundo e o egípcio Salah fechou o pódio.

Confira o total de votos:

Luka Modric – 29%

Cristiano Ronaldo – 19%

Salah – 11%

Além de não estar entre os finalistas, chama atenção que Lionel Messi não ficou nem em quarto. O argentino foi superado pelo francês Mbappé, destaque no PSG e sensação e melhor jogador jovem da Copa do Mundo 2018.

Entre as mulheres, mais um título para o Brasil. A brasileira Marta, que não era uma das favoritas, foi eleita a melhor do mundo pela sexta vez. Marta subiu ao palco e foi às lágrimas. “Toda vez eu me emociono, mas é porque isso aqui é minha vida”, disse.

Confira todos os premiados:

Melhor torcida do ano: Peru, na Copa do Mundo
Fifa Fair Play: Lennart Thy (Büyükşehir Belediye Erzurum Spor)
Prêmio Puskas: Mohamed Salah (Liverpool)
Técnico do ano (masculino): Didier Deschamps (França)
Técnico do ano (feminino): Reynald Pedros (Lyon-FRA)
Goleiro do ano: Courtois (Real Madrid-ESP)

Seleção da Fifa

De Gea (Manchester United), Daniel Alves (PSG), Varane (Real Madrid), Sérgio Ramos (Real Madrid) e Marcelo (Real Madrid); Kanté (Chelsea), Modric (Real Madrid) e Hazard (Chelsea), Messi (Barcelona), Mbappé (PSG) e Cristiano Ronaldo (Juventus).

O que chamou atenção e gerou dúvida nos torcedores foi a incoerência da cerimônia. O melhor goleiro do mundo, Courtois, não esteve na seleção. Já Salah, um dos três melhores, também não apareceu na seleção.

2018, ao que parece, foi um ano para ser esquecido pelo brasileiro Neymar. Uma grave lesão no tornozelo o tirou de parte da temporada, a Copa do Mundo ficou marcado pelo excesso de quedas e, depois de figurar entre os melhores do mundo, o craque sequer foi lembrado.

Os capitães dos clubes e seleções, além da imprensa, votam no primeiro, segundo e terceiro lugar. Ao todo, foram 507 votantes e 1521 votos. Nenhum deles foi para Neymar. Nem mesmo os dos representantes brasileiros. Aliás, nenhum jogador do país recebeu algum voto.

1 Comment

Leave a Response

Matheus Leal
Jornalista formado e apaixonado por esportes. Setorista do Flamengo Diário Esportes e futebol em geral.